contato@nossasenhoradecimbres.com.br | (81) 99706 0181 | |  

Padre José Kherle

Joseph Kherle,  nascido na Alemanha em 19/05/1891, ordenou-se em 14/03/1914 como religioso no Mosteiro de São Bento, Olinda, Brasil. Veio para estas terras a fim de fazer estudos para seu doutorado em doenças tropicais, pois ele era médico. Resolvendo aqui optar pela vida religiosa.

     Foi o primeiro pároco da paróquia de Nossa Senhora do Livramento, em Arcoverde-PE, em 1919. Depois foi transferido para Vila Bela (hoje cidade de Serra Talhada-PE), então pertencente à Diocese de Pesqueira, onde conheceu Virgulino Lampião ainda no começo de sua vida como cangaceiro, sendo inclusive seu conselheiro e confessor.

      Em 1936, já como secretário geral da Diocese, foi responsável pelos estudos do caso da aparição de Nossa Senhora em Cimbres. Recebeu a missão de interrogar as meninas videntes de Cimbres durante as aparições de Nossa Senhora das Graças. Desde o dia em que recebeu a missão confiada pelo Bispo Dom Adalberto Sobral de investigar a veracidade das aparições, dedicou-se a isto dia e noite, usou de todas as formas éticas para descobrir se tratava-se de uma farsa. Sendo convencido de que as aparições eram verídicas, entrou em choque com outros religiosos e interesses de poderosos que consideravam as duas camponesas como feiticeiras, farsantes ou lunáticas.

O Padre José Kherle  passou então a tentar proteger as videntes e providenciar para que Maria da conceição, já que demonstrava vontade para os estudos e a vida religiosa, entrasse para o convento. Encontrou, porém, grandes adversários neste propósito, sendo perseguido pelo Bispo Dom Adalberto Sobral e, em consequência,  transferido para a distante cidade do Buíque, no sertão de Pernambuco, e obrigado a guardar silêncio sobre tudo que acompanhou em Cimbres.

Porém se a boca teve que calar, as suas obras gritaram e assim surgiram escolas, creches e um convento dedicado à Nossa Senhora das Graças.  José Kherle faleceu no dia 06 de agosto de 1978, sendo já Monsenhor, data do aniversário das aparições de Cimbres.

O Monsenhor José Kherle deixou um vasto material sobre as aparições e é graças a este acervo que hoje temos acesso as cartas escritas pelas videntes, diários, documentos, recortes de jornal da época, entre outros.

Ao Monsenhor José Kherle a nossa gratidão.